Cinecartaz

Sónia Oliveira

Voa baixinho

Lamentavelmente ainda não foi desta, mas de facto não o mereceria – quando o comparamos a outros como o "Million Dollar Baby". O filme é por um lado surpreendente – na história verídica que transmite e na mente incompreensível e improvável de um ser muito especial. No entanto, por outro é lamentável, por trazer apenas a vibração do espectador nos efeitos especiais que tem. O menino de "ouro" está a ter um papel que o enche e não preenche. Não chega lá – é muito brilho ainda assim e caminha ao lado uma inimitável Kate Blanchet que merece sem dúvida o Óscar que arrecadou. É para ver, mas sem grandes expectativas.

Publicada a 01-03-2005 por Sónia Oliveira