Cinecartaz

Rosas de Ermera

Título original:
Rosas de Ermera
De:
Luís Filipe Rocha
Género:
Documentário
Classificação:
M/12
Outros dados:
POR, 2017, Cores, 125 min.

Em 1939, os irmãos João e José Afonso dos Santos vão de Moçambique para Coimbra para aí realizarem os seus estudos, enquanto os pais, o juiz José Nepomuceno Afonso e Maria das Dores, e a filha mais nova, Maria, viajam para Timor-Leste, onde o pai fora colocado. A eclosão da Segunda Guerra Mundial virá separar a família durante alguns anos, com os pais e Maria a serem eventualmente internados nos campos de concentração criados pelos japoneses em Timor-Leste. É uma pequena história "perdida" na grande história da relação entre Portugal e Timor, que o realizador Luís Filipe Rocha ("Cerromaior", "A Passagem da Noite", "Cinzento e Negro") conta neste documentário, cujo título vem das rosas daquela localidade timorense. É, também, uma história esquecida da vida do ícone da música portuguesa José Afonso (1929-1987), o mesmo José Afonso dos Santos que estava em Coimbra e não teve notícias dos pais durante três anos. 
Produzido pela Fado Filmes de Luís Galvão Teles e estreado na última edição do IndieLisboa, "Rosas de Ermera" chega ao circuito comercial através da Leopardo Filmes, num programa de sessões especiais acompanhadas por Luís Filipe Rocha durante o mês de Novembro. O realizador estará presente em todas as projecções para conversar com o público e com alguns convidados pontuais. Jorge Mourinha, PÚBLICO

Votos dos Leitores

Média da votação dos leitores, num total de 12 votos (carregue na posição pretendida para votar)

Votos dos Críticos

Envie-nos a sua crítica

Para submeter o seu comentário tem que ter javascript activo no seu browser.

Pedimos que respeite os nossos Critérios de Publicação. Reservamo-nos o direito a não publicar quaisquer comentários inadequados ou ofensivos. O seu IP não será divulgado, mas ficará registado na nossa base de dados. Por favor, não submeta o seu comentário mais de uma vez.

Críticas dos nossos leitores

  • Nuno Alves

    ****

    Belo documentário.