Cinecartaz

Pub

Gauguin

Título original:
Gauguin - Voyage de Tahiti
De:
Edouard Deluc
Com:
Vincent Cassel, Tuheï Adams, Malik Zidi
Género:
Drama, Biografia
Classificação:
M/12
Outros dados:
FRA, 2017, Cores, 112 min.

Filho de um jornalista francês e de uma escritora peruana, Eugène Henri Paul Gauguin nasce em Paris, no dia 7 de Junho de 1848. Após o golpe de Estado de Napoleão III, em 1851, a família deixa Paris e ruma a Lima, no Peru. Quando o pai morre, em 1855, a mãe regressa com ambos os filhos para França, ficando a viver na cidade de Orléans. Depois de uma adolescência atribulada, entre os 17 e 24 anos, Gauguin serve na Marinha Mercante e viaja por vários países. Em 1873, casa-se com a dinamarquesa Mette-Sophie Gad, com quem tem cinco filhos. Aos 25 anos, decide abandonar o emprego e dedicar-se exclusivamente à pintura. Esta decisão trouxe-lhe problemas económicos e, mais tarde, o fim do seu casamento. Entre 1891 e 1903, Gauguin viveu no Taiti, na Polinésia Francesa. O convívio com as populações locais permitiu-lhe radicalizar ainda mais a visão artística que já havia inaugurado em França. Admirador das mulheres nativas, retratou-as nos seus quadros, quase sempre nuas. Foi também ali que conheceu Tehura, uma jovem que viria a ser sua mulher e que se transformaria na fonte de inspiração para algumas das suas obras mais importantes. Em setembro de 1901, Gauguin mudou-se para a ilha Hiva Oa, uma das Ilhas Marquesas, onde veio a falecer de sífilis.
Com Vincent Cassel, Tuheï Adams, Malik Zidi e Pernille Bergendorff nos principais papéis, um filme biográfico, escrito e realizado por Edouard Deluc ("Mariage à Mendoza"), sobre um dos mais representativos pintores da corrente pós-impressionista. PÚBLICO

Votos dos Leitores

Média da votação dos leitores, num total de 22 votos (carregue na posição pretendida para votar)

Votos dos Críticos

Não existem votos dos nossos críticos.

Envie-nos a sua crítica

Para submeter o seu comentário tem que ter javascript activo no seu browser.

Pedimos que respeite os nossos Critérios de Publicação. Reservamo-nos o direito a não publicar quaisquer comentários inadequados ou ofensivos. O seu IP não será divulgado, mas ficará registado na nossa base de dados. Por favor, não submeta o seu comentário mais de uma vez.

Críticas dos nossos leitores

  • Ivo Miguel Barroso

    Filme realista

    Poucos diálogos; filme realista. E a grande arte de Gaugin. 3 estrelas.

  • Maria Santos

    Gauguin

    Muito bom. Óptima interpretação de Vincent Cassel.