Cinecartaz

Críticas dos nossos leitores

Críticas dos nossos críticos

    • 0 Estrelas
    • 1 Estrela
    • 2 Estrelas
    • 3 Estrelas
    • 4 Estrelas
    • 5 Estrelas

    Vasco Câmara
    Fado Camané

    A educação sentimental de Carlos Manuel

    É um documentário sobre a gravação de um disco, o álbum de 2008 Sempre de Mim? Sim, vê-se e ouve-se nele um artista a falar do seu trabalho – conteúdo que hoje os “extras” de edições especiais despacham como máquina de enchidos, sendo verdade que tudo começou há vários anos atrás como material filmado para uma edição especial do disco de Camané, como making of(leia no Ípsilon)

    • 0 Estrelas
    • 1 Estrela
    • 2 Estrelas
    • 3 Estrelas
    • 4 Estrelas
    • 5 Estrelas

    Vasco Câmara
    O Quarto Azul

    Amalric e os cineastas do lado

    Mathieu Amalric continua a tactear a sua fantasia, as mulheres que o devoram, neste caso a amante (personagem interpretada por Léa Drucker, que é a sua companheira na vida). (leia no Ípsilon)

    • 0 Estrelas
    • 1 Estrela
    • 2 Estrelas
    • 3 Estrelas
    • 4 Estrelas
    • 5 Estrelas

    Luís Miguel Oliveira
    Getúlio

    Últimos dias de um presidente

    Getúlio Vargas foi uma das figuras cruciais, e mais controversas, do século XX brasileiro. Governou o país durante 18 anos, primeiro como ditador e, mais tarde, como presidente eleito mas constantemente acusado de continuar a comportar-se como um ditador - como diz alguém no filme de João Jardim, “a ditadura é um traço de carácter”, que se sobrepõem sempre às circunstâncias políticas. (leia no Ípsilon)

    • 0 Estrelas
    • 1 Estrela
    • 2 Estrelas
    • 3 Estrelas
    • 4 Estrelas
    • 5 Estrelas

    Jorge Mourinha
    Fúria

    A guerra é a guerra

    Não fazemos ideia do que o espectador médio esperará de um filme de guerra passado nos últimos dias da Segunda Guerra Mundial com Brad Pitt no papel principal, mas é seguro dizer que Fúria não tem nada a ver com qualquer tipo de expectativas. (leia no Ípsilon)

    • 0 Estrelas
    • 1 Estrela
    • 2 Estrelas
    • 3 Estrelas
    • 4 Estrelas
    • 5 Estrelas

    Luís Miguel Oliveira
    Um Santo Vizinho

    O garoto de Bill

    “És um triste, és um homem triste”, diz a certa altura o garoto a Vincent, o vizinho intratável, misantropo e beberrão que no entanto o rapaz tinha tomado como modelo de figura paternal. (leia no Ípsilon)

    • 0 Estrelas
    • 1 Estrela
    • 2 Estrelas
    • 3 Estrelas
    • 4 Estrelas
    • 5 Estrelas

    Jorge Mourinha
    O Quarto Azul

    Azul em sangue

    É irresistível fazer a ligação entre O Quarto Azul, adaptação certinha de um romance de mestre Georges Simenon, e Tournée – Em Digressão (2010), o anterior filme realizado pelo grande Mathieu Amalric – parece que, quando passa para o outro lado da câmara, o actor francês gosta de contar histórias de homens perdidos em universos femininos, meros joguetes nas mãos das mulheres que o fascinam. (leia no Ípsilon)

    • 0 Estrelas
    • 1 Estrela
    • 2 Estrelas
    • 3 Estrelas
    • 4 Estrelas
    • 5 Estrelas

    Jorge Mourinha
    O Senhor Babadook

    Mãe à beira de um ataque de nervos

    Percebe-se, primeiro, porque é que o primeiro filme da australiana Jennifer Kent tem vindo a receber elogios de uma crítica que geralmente não liga muito aos filmes de terror; percebe-se, depois, porque é que a cineasta não quis que O Senhor Babadook fosse rotulado apenas como um filme de terror. (leia no Ípsilon)

    • 0 Estrelas
    • 1 Estrela
    • 2 Estrelas
    • 3 Estrelas
    • 4 Estrelas
    • 5 Estrelas

    Luís Miguel Oliveira
    Em Parte Incerta

    A charada de David Fincher está decifrada

    É provavelmente o filme mais cínico de David Fincher, na medida em que tudo o que parece dizer sobre “o casal” ou sobre “o casamento” é mero produto derivado daquilo que lhe interessa e sempre lhe interessou: o jogo, a maquinação, as charadas de Seven, de Zodiac, que no fundo são as charadas sobre as quais Em Parte Incerta se constrói. (leia no Ípsilon)

    • 0 Estrelas
    • 1 Estrela
    • 2 Estrelas
    • 3 Estrelas
    • 4 Estrelas
    • 5 Estrelas

    Luís Miguel Oliveira
    Vocês Ainda Não Viram Nada

    Fazer uma careta à morte

    A obra de Resnais conclui-se sob o signo do teatro, da representação que se dá a ver como representação e tira dessa evidência um enorme gozo, aquele gozo daquelas que também são, no fundo, as coisas básicas da narração cinematográfica: histórias, personagens, diálogos, e os actores que as interpretam e que os dizem. (leia no Ípsilon)

    • 0 Estrelas
    • 1 Estrela
    • 2 Estrelas
    • 3 Estrelas
    • 4 Estrelas
    • 5 Estrelas

    Luís Miguel Oliveira
    Aproveita a Vida Henry Altmann

    Robin Williams merecia mais filme

    Foi um dos últimos filmes de Robin Williams, que se suicidou em Agosto, e salvo melhor informação o derradeiro estreado em vida dele. Não haverá muito mais razões para a história lembrar Aproveita a Vida, Henry Altmann senão esta, contudo. (leia no Ípsilon)