Cinecartaz

Críticas dos nossos leitores

  • Frederico Falcão
    Foxcatcher

    Excelente

    Um filme excelente. Se já se sabia que Mark Ruffalo era um actor fabuloso, a interpretaç&# (continuar a ler)

  • Eduardo Almeida
    Sniper Americano

    Uncle Sam Re.

    Acho que não viu o filme em questão, porque se viu então é grave...

  • Miguel Brito
    Birdman ou (A Inesperada Virtude da Ignorância)

    Poluição

    "Birdman" é verdadeiramente mau. Confesso que cheguei a casa e fui rever "Openin (continuar a ler)

  • Viriato Henriques
    Um Verão na Provença

    É incrível a lisbonização do país...

    É incrível como este, e outros filmes, são exibidos apenas em Lisboa. A lisboniza (continuar a ler)

  • Frederico
    Sniper Americano

    Uncle Sam

    Mais uma glorificação de um assassino psicopata que gostava de matar pessoas. Só mesm (continuar a ler)

  • Teresa Azevêdo
    O Jogo da Imitação

    Os génios continuam

    Os nossos bem-amados críticos continuam a mostrar o seu génio...

  • Teresa Azevedo
    Birdman ou (A Inesperada Virtude da Ignorância)

    Génios

    Sempre me pergunto quem é que os nossos críticos pensam que são... Génios, certa (continuar a ler)

  • Francisca
    Invencível

    Invencivel

    Muito bom, aliás excelente!

  • Francisca
    Taken 3

    Talento 3

    "Thriller" bastante previsível....boa interpretação mas argumento pobre.

  • Luis Barbosa
    À Noite no Museu: O Segredo do Faraó

    Á noite no Museu

    O pior filme que vi nos últimos 20 anos. Mau demais para ser verdade.

Críticas dos nossos críticos

    • 0 Estrelas
    • 1 Estrela
    • 2 Estrelas
    • 3 Estrelas
    • 4 Estrelas
    • 5 Estrelas

    Luís Miguel Oliveira
    O Último dos Injustos

    Sobrevivência

    Como quase todos os filmes de Claude Lanzmann, O Último dos Injustos é um descendente de Shoah, o seu monumental trabalho sobre o Holocausto, e sobre as memórias do Holocausto, estreado em 1985. (leia no Ípsilon)

    • 0 Estrelas
    • 1 Estrela
    • 2 Estrelas
    • 3 Estrelas
    • 4 Estrelas
    • 5 Estrelas

    Jorge Mourinha
    Blackhat: Ameaça na Rede

    O exército das sombras

    Vamos dar de barato que Michael Mann anda a fazer o mesmo filme desde mil-novecentos-e-troca-o-passo e que, no papel, Blackhat: Ameaça na Rede nada traz de novo à filmografia do autor de Heat – Cidade sob Pressão (1995), Miami Vice (2006) e Inimigos Públicos (2009). (leia no Ípsilon)

    • 0 Estrelas
    • 1 Estrela
    • 2 Estrelas
    • 3 Estrelas
    • 4 Estrelas
    • 5 Estrelas

    Luís Miguel Oliveira
    A Noite Cairá

    Imagens do horror

    Como uma rima para a estreia de O Último dos Injustos, chegam em simultâneo às salas dois filmes em que o Holocausto, directa ou indirectamente, é o tema. (leia no Ípsilon)

    • 0 Estrelas
    • 1 Estrela
    • 2 Estrelas
    • 3 Estrelas
    • 4 Estrelas
    • 5 Estrelas

    Luís Miguel Oliveira
    Sniper Americano

    É do caraças, matar 160 homens

    Num dos momentos fulcrais de Imperdoável, a personagem de Clint Eastwood sussurrava, entre dentes, “it’s a hell of thing, killing a man” ou, em tradução livre, “é uma coisa do caraças, matar um homem”, assim conferindo ao acto de matar, de tirar uma vida, um pathos descomunal. (leia no Ípsilon)

    • 0 Estrelas
    • 1 Estrela
    • 2 Estrelas
    • 3 Estrelas
    • 4 Estrelas
    • 5 Estrelas

    Jorge Mourinha
    Adeus à Linguagem

    A linguagem é um vírus

    Nos idos de 1959, Jean-Luc Godard foi um dos cineastas que “inventou” o cinema moderno. (leia no Ípsilon)

    • 0 Estrelas
    • 1 Estrela
    • 2 Estrelas
    • 3 Estrelas
    • 4 Estrelas
    • 5 Estrelas

    Vasco Câmara
    Sono de Inverno

    O autor prêt-a-porter

    Há todo um filme a percorrer – e quase três horas e meia dele – para chegar a algo que ele podia ter sido. (leia no Ípsilon)

    • 0 Estrelas
    • 1 Estrela
    • 2 Estrelas
    • 3 Estrelas
    • 4 Estrelas
    • 5 Estrelas

    Luís Miguel Oliveira
    Invencível

    Tudo nos conformes

    No primeiro filme de Jolie como realizadora, Na Terra de Sangue e Mel, ambientado na guerra Jugoslava dos noventas, havia uma certa “irregularidade”, uma fuga a códigos e cânones da produção hollywoodiana corrente, que sugeria uma certa teimosia, uma certa idiossincrasia. (leia no Ípsilon)

    • 0 Estrelas
    • 1 Estrela
    • 2 Estrelas
    • 3 Estrelas
    • 4 Estrelas
    • 5 Estrelas

    Luís Miguel Oliveira
    Foxcatcher

    Apetecia mais realizador e menos realização

    Bennett Miller é um ilustrador simpático - veja-se o seu Capote - mas precisa, como com o Philip Seymour Hoffman desse filme, que lhe tragam personagens pré-fabricadas, ou já prontas a usar. (leia no Ípsilon)

    • 0 Estrelas
    • 1 Estrela
    • 2 Estrelas
    • 3 Estrelas
    • 4 Estrelas
    • 5 Estrelas

    Luís Miguel Oliveira
    Miss Julie

    No lado errado do “teatro filmado”

    A influência de Strindberg paira sobre uma grande porção da dramaturgia cinematográfica sueca, sendo a obra de Ingmar Bergman o exemplo mais evidente e, provavelmente, máximo. (leia no Ípsilon)

    • 0 Estrelas
    • 1 Estrela
    • 2 Estrelas
    • 3 Estrelas
    • 4 Estrelas
    • 5 Estrelas

    Jorge Mourinha
    O Jogo da Imitação

    A teoria do big bang

    Pode parecer algo “insensível” evocar a popular série de comédia A Teoria do Big Bang para falar de Alan Turing, matemático inglês que lançou as bases dos computadores modernos e teve um papel fulcral na decifração dos códigos militares alemães durante a II Guerra Mundial. (leia no Ípsilon)