Cinecartaz

Maria Rijo

É o amor que nos salva!

Em primeiro lugar é bom ver um filme bem feito e que nos faz pensar. O seu final abrupto, julgo que é mesmo para isso. "E agora?" perguntamos a nós próprios. O filme é essa cortina de penumbra que em muitos dos nossos dias temos pela frente. Não é a fé que nos salva e muito menos a igreja que, como vimos no filme, anda de mão dada com os grandes negócios. Um planeta explorado, com gente explorada e deprimida. Nem tudo vai pelos ares porque ainda há o amor. Será então o amor a nossa salvação, num mundo onde cada vez mais estamos sós? Dá que pensar. A registar também a excelente interpretação de Ethan Hawke.

Publicada a 22-07-2018 por Maria Rijo