Cinecartaz

António Olaio

O Eduardo Lourenço não merecia isto...

Caro Luís Telles, não poderia estar mais de acordo. Confrangedor... Mórbido, mesmo. Kitsch até dizer chega. E com aquela corte a prestar-se àquilo...

Publicada a 02-06-2018 por António Olaio