Cinecartaz

Helga Ferreira

Sem grandes pretensões

É um filme bem realizado, com personagens bem construídas e consistentes. A crise de meia-idade de uma mulher que, por acaso (ou nem por isso), encontra o amor da sua vida. A irreverência da personagem principal funde-se com as suas crises existenciais, presentes nas conversas intimistas que tem com os amigos, no relacionamento que tem com a mãe e na dúvidas que a assolam quanto ao que sempre acreditou. Gostei das interpretações e da história em si que não tem pretensões de ser mais do que aquilo que é: uma história bem contada.

Publicada a 21-05-2018 por Helga Ferreira