Cinecartaz

João Eduardo

Mitologia grega.

Emocionalmente bem realizado, e muito bem representado, parece mitologia grega onde Zeus engoliu a esposa com medo da sua filha nascer mais poderosa que ele.

Quando o amor, entre o bem e o mal é apanhado no meio duma tempestade, o bem é destruído, não pelo mal, mas pelo ódio que a tempestade transporta.

No final fica uma criança que todas as pessoas amam.

Publicada a 13-05-2018 por João Eduardo