Cinecartaz

José Miguel Costa

3 estrelas

Em 1943 os nazis vangloriavam-se da erradicação da totalidade dos judeus de Berlim. Todavia, mesmo "debaixo das suas barbas" deambulavam, escondidos por entre a multidão, cerca de 7000 invisíveis resistentes, que conseguiram escapar às garras do mortífero regime recorrendo aos mais diversos estratagemas e, sobretudo, graças ao apoio de cidadãos alemães - inclusive, elementos pertencentes ao III Reich - que, para o efeito, diariamente colocaram a sua própria vida em risco.
Claus Rafle coloca-nos perante uma perspectiva da História raramente explorada, que nesta película (em modo de ficção dramática semi-documental) ganha ainda mais relevância devido ao facto das histórias apresentadas serem testemunhos verídicos narrados directamente por quatro desses judeus sobreviventes.

Estamos em presença de uma obra imprescindível (que, infelizmente, irá passar despercebida do grande público), não tanto pelo seu valor artístico, mas enquanto documento histórico e de "lavagem de imagem" dos alemães (afinal, "há sempre alguém que diz não"! - e é importante que tal seja transmitido).

Publicada a 05-06-2018 por José Miguel Costa