Cinecartaz

José Miguel Costa

3 estrelas

"Western" (escrito e dirigido pela alemã Valeska Grisebach) não é um filme de cowboys em terras do Tio Sam (aliás, se se atender exclusivamente ao seu ritmo quase poder-se-á defini-lo como um "anti-western"). No entanto, a escolha deste título não deixa de ser apropriada se considerarmos a ironia e a metáfora narrativa que lhe está subjacente, na medida em que explora as questões inerentes às deficientes/desequilibradas relações intraeuropeias, nomeadamente no que concerne à tentativa de total hegemonia política e económica (imposta arrogantemente, sem qualquer esforço de diálogo e/ou respeito pelas diferentes identidades sociais e culturais) promovida pelos impiedosos "colonos" alemães para com os "países parentes" (aqui representados através da Bulgária) mais pobres (e nessa perspectiva poder-se-á encará-lo como um autêntico western do século XXI no velho continente).

As criticas ao colonialismo dos tempos modernos, rivalidades/ tensões nacionalistas e preconceito(s) é levada a cabo num tom que roça o registo documental (em modo de "realismo contemplativo"), com uma singela simplicidade (sem necessidade de apelar a clichés fáceis/ generalistas e moralistas - apenas lhe interessa descrever as dinâmicas interrelacionais) e uma grande habilidade narrativa (não seguindo quaisquer trilhos expectáveis ao colocar-nos perante um grupo de homens alemães rudes - na generalidade actores amadores, incluindo o enigmático e solitário protagonista - e incapazes de criar laços/comunicar com a população nativa da região na qual se encontram a trabalhar num projecto de construção de uma central hidroeléctrica, por julgarem-se superiores devido à sua ascendência germânica - excepção feita ao "dito cujo" protagonista, alegadamente anti-social e desenraizado).

Publicada a 26-06-2018 por José Miguel Costa