Cinecartaz

Carla de Menezes

Um dos filmes do ano

Filmado a preto e branco para que a atenção do observador não fuja do essencial - o incrível trabalho de um crescimento moral invertido plasmado numa (in)contenção fisionómica dos actores - em vez de se prender na barbárie física do sangue e demais líquidos da guerra, é um filme incrível do princípio ao fim. E atenção, não saia nos créditos finais porque a mensagem continua aí, provocatória reflexão sobre esse momento histórico alemão que se universalizou e permanece pelos tempos futuros da sua e nossa história. Uma escolha musical fantástica a acompanhar este filme que pretende transverstir-se de farsa quase burlesca da humanidade e dessa máquina kafkiana da guerra de Hitler. A necessidade de sobrevivência em tempos tão destituídos de amor próprio, é capaz de atrocidades pré-históricas que contribuem para uma alucinação colectiva difícil de contrariar. Uma mestria de filme, que levará decerto estatuetas em 2019, como filme estrangeiro.

Publicada a 31-03-2018 por Carla de Menezes