Cinecartaz

Leonor

O presente é o único tempo do Homem

Se havia livro cujo filme aguardava com ansiedade, esse livro era Aparição, de Vergílio Ferreira, livro obrigatório no meu ensino secundário na cadeira de Português. Mas trata-se sobretudo de uma obra de Filosofia. De existencialismo. Porque essa é a questão maior da vida, o sentido da existência humana, a morte e a significância ou insignificância de estarmos vivos e de nos ligarmos uns aos outros por amor ou porque nos sentimos sós e aflitos. Jorge Mourinha tece uma crítica pouco positiva à transposição de tudo isto para a tela mas eu considero, ao contrário, que Fernando Vendrell fez tudo com enorme mestria e selecionou um naipe de atores incríveis. Não dou 5 estrelas por sentir que falta uma banda sonora à altura do filme. Apenas por isso.

Publicada a 23-03-2018 por Leonor