Cinecartaz

Raul Gomes

Fabulosa interpretação

de Saoirse Ronan, na sua tentativa de ser diferente e de afirmação, "lutando" contra uma alma gêmea que é a sua mãe. Este filme só podia ser realizado por uma mulher, tamanha é a sua autenticidade/sensibilidade dos extraordinários diálogos. Filme excepcional, e, ainda bem que esquecido pela academia, mas não na nossa mente e os nossos corações. Greta Gerwig forever.

Publicada a 08-03-2018 por Raul Gomes