Cinecartaz

Raul Gomes

A invasão e o desmorenamento

Um génio e a sua cúpula de vidro, onde só entram e saem e respiram quem ele quer. A invasão do seu espaço pela sua amante, faz desequilibrar a sua auto-suficiência, e provoca o desmorenamento da sua mentalmente organizada vida, provocando que fique dependente, algo a que não estava habituado e previsto. Ela, transporta-o para uma nova dimensão, mais humana, que ele desconhecia. Daniel Day-Lewis simplesmente fabuloso na sua contida vocalização que dá como que uma música ao filme, pelo tom, mesmo que por vezes silencioso. Realização soberba de P.T. Anderson, associada à fotografia esplendorosa, que marca toda uma época. Nada neste filme fica a dever a Boogie Nights e a Magnólia. Tristeza, se for este filme o último de Day-Lewis, pois será muito difícil que nos esqueçamos do seu trajecto, mas por isso, desde já obrigado por os bons momentos que nos proporcionou.

Publicada a 03-02-2018 por Raul Gomes