Cinecartaz

JR

Bons tempos de tempos maus

Mais um excelente filme com a assinatura do mestre Spielberg. A crescente adrenalina para uma tomada de decisão que irá ter reflexos em tudo e em todos, trespassa o ecrã como uma onda, atingindo os espetadores que, embora quase todos já conheçam a decisão final e as consequências que daí advieram, sentem essa pulsão como se também eles fizessem parte da história. E esta, chamemos-lhe osmose cinematográfica , só está realmente ao alcance dos grandes realizadores.Tom e Meryl conseguem, também eles e mais uma vez, serem quase perfeitos no desempenho dos seus personagens. Depois a nostalgia de um jornalismo e de uma maneira de escrever notícias e fazer jornais que nos nossos tempos, de novas tecnologias e descarados desrespeitos, onde muitas vezes a calúnia e o descontexto imperam, e as fontes foram ultrapassadas pelo extrato bancário. O filme fala de um tempo mau em que se procurava silenciar a verdade. Hoje a liberdade existe e a verdade já não é calada, mas o tempo mau persiste fazendo muitas vezes dessa verdade a mentira que não devia ser dita ou escrita

Publicada a 14-02-2018 por JR