Cinecartaz

JMM

Cartazes e decadência espiritual

Drama negro construído sobre metáforas hiperbólicas da decadência de uma parte do tecido social americano, pleno de violência, raiva, frustração, alcoolismo, ignorância e ausência de espiritualidade.
Os apontamentos de humor e comédia que interrompem esta trama dura e violenta são uma originalidade que encaixou bem.
Filme muito bem realizado, melhor interpretado por Frances McDormand, e com uma música sublime.
E fez-nos pensar... sobre as formas possíveis de interromper a presença da raiva e da violência, na família, no trabalho, no café, nos amigos, noite e dia.
Não poderá ser só por acaso, por um raio de luz ou por cansaço.
Todos poderemos fazer muito mais, basta parar, e escolher outras formas de estar na vida e com a natureza (onde se inclui estar entre homens e mulheres).

Publicada a 12-01-2018 por JMM