Cinecartaz

Raul Gomes

Melhor filme do ano

Espantoso argumento dos Cohen, com belíssima realização de Clooney. Um Fargo revigorado. Incrível como 37 anos depois de escrito ele nos mostra uma América actual. Está lá tudo, A continuação até aos dias de hoje, de um racismo KKK, a profunda ignorância social, As "Fake News", O culpar os outros, pelos nossos próprios erros. A supremacia branca, detentora das "suas verdades", o egoísmo o despudor pelas vidas humanas, tudo isto é agora revigorado pelo Trump, direccionado a essa América profunda e ignorante. O "muro" tenta condicionar uma aproximação das raças, mas felizmente é subvertido pela imagem final das crianças alheias a todo este ódio, e, que permanecem, não intactas, pois isso é impossível, mas que nos abram todo um melhor horizonte. Bons desempenhos de Julianne Moore, deslumbrante neste duplo papel, de Óscar Isaac, e, Matt Damon,que poderia dar talvez uma maior profundidade e consistência a esta sua dúbia personalidade. A não perder. P.F. não percam este fabuloso filme.

Publicada a 30-12-2017 por Raul Gomes