Cinecartaz

JOSÉ MIGUEL COSTA

3 estrelas

"Suburbicon" marca o regresso de George Clooney atrás das câmaras (e desta vez sem fazer o habitual "pézinho" como actor, deixando todos os créditos para o Matt Damon - um erro de casting -, Julian Moore e o miúdo maravilha, Nick Lodge). Apresenta-se-nos como uma (tentativa de) sátira negra ao American way of life impregnada de humor ácido e violento, que resulta numa quase alegoria à América de Trump (apesar da acção decorrer na década de 50 do século XXI numa utópica urbanização de classe média branca conservadora), tendo por base um argumento dos irmãos Coen (cujo estilo cinéfilo ele tenta - ingloriamente - replicar).

Não é por não chegar aos calcanhares dos Coen que o filme (parcialmente) "falha", mas sim por incorporar dois enredos paralelos heterogêneos que jamais se "colam" (sendo que um deles - relacionado com a temática do racismo - é manifestamente subdesenvolvido e superficial ao nível narrativo, dando a sensação de que foi anexado, como mero adereço, para o Clooney fazer jus à sua faceta de activista político).
Independentemente disso, não deixa de ser um filme de entretenimento algo divertido, só que este tinha pretensões de ser muito mais que isso (no entanto, na realidade o grau de incómodo e tensão/suspense que também augurava manifesta-se quase nulo).

Publicada a 30-12-2017 por JOSÉ MIGUEL COSTA