Cinecartaz

JOSÉ MIGUEL COSTA

3 estrelas

Richard Linklater é um daqueles realizadores que "não me aquece nem arrefece", apesar da sua inegável qualidade (ou não fosse ele o pai da trilogia "Before" e do aclamado "Boyhood: Momentos de Uma Vida" - sendo este último o único que efectivamente me cativou e, mesmo assim, não devido ao seu conteúdo mas pelo processo de filmagem inerente, que se prolongou ao longo de 12 anos), talvez por achar que se limita a presentear-nos com filmes "mornos e simpáticos".

Linklater está de volta aos grandes ecrãs com aquela que, possivelmente, será a sua obra mais "crítica/política" (A Derradeira Viagem - Last Flag Flying) ... em modo soft, claro (que não é homem para grandes rupturas)! Uma simpática (como não poderia deixar de ser!) e tocante/sombria comédia dramática (que no fundo até poderia ser descrita como um road movie com um caixão, pontuado por alguns hilariantes momentos de humor cínico) que acompanha 3 ex-camaradas da guerra do Vietname desencantados com a "América sempre em guerra por nada" que se reencontram em 2003, passados 30 anos, para a missão de enterrar o filho de um deles (um jovem fuzileiro morto na guerra do Iraque).

É sobretudo um filme de personagens e (grandes) actores (que triolgia deliciosa!), com principal destaque para o Bryan Cranston (sem esmorecer das interpretações de Steve Carrel e Laurence Fishburne).

Publicada a 10-12-2017 por JOSÉ MIGUEL COSTA