Cinecartaz

Célia Quaresma

Seremos quadrados?

Depois de duas horas de filme a ver e a ouvir falar de arte contemporânea, em linguagem adequadamente incompreensível, fico a pensar que resolveria os problemas do protagonista (vários e variados) como ele. Nuns casos conseguindo escapar, noutros não.
A ideia do filme promocional da exposição do quadrado no Museu (com a menina loira) é brilhante. Não consigo deixar de sorrir quando penso que esta ideia dá sentido ao quadrado.
Tal como a reposição do cascalho nos montinhos dá sentido aos montinhos acidentalmente destruídos...
Há filmes assim, que nos deixam a pensar. São filmes muito artísticos.
Adorei.

Publicada a 27-11-2017 por Célia Quaresma