Cinecartaz

JMM

Sofrer para não esquecer

Este "Homem de coração de ferro" é para gente de barba rija, tal a intensidade emocional perante a violência nazi.
Devia fazer parte da terapia inicial de racistas supremacistas. Vi gente a sair por não aguentar sentir a dor infligida a inocentes.
Filme com excelentes interpretações, que nos prende e agarra, mas confesso que depois dormi mal.
Fiquei a saber mais sobre a WWII e eternamente agradecido ao povo Checo onde tenho muitos amigos que agora ainda admiro mais. Lidiche se ainda existir será uma aldeia a visitar nem que seja para um minuto de silêncio.

Publicada a 01-12-2017 por JMM