Cinecartaz

Mariana S.

Vazio de tudo

Glauber a dado ponto diz aqui: "havia um vazio cinematográfico" que ele e seus contemporâneos vieram preencher. "Tomar as ruas", que lindo! E hoje, como colmatar o vazio ideológico, o vazio de vontade, o puro abismo do nada?... Bem mais complicado, né?

Publicada a 11-04-2018 por Mariana S.