Cinecartaz

Francisco Zuzarte

E se isto pega moda?

Confesso que fui ver o filme pelos pesados que compõem o elenco. Não tinha qualquer expectativa formada e aliei ao facto acima mencionado a curiosidade em relação ao facto de ver três jovens com alguma idade assaltarem um Banco. Depois ao ver o filme fui surpreendido pelo facto de tratar um assunto que a todos nos deve preocupar sobretudo depois das consequências do subprime, oriundo dos Estados Unidos. O que vamos ter num futuro que passa tão depressa quanto a volatilidade de um Fundo de Pensões que deixa de existir por servir para pagar dívidas e que deixa, as três personagens numa situação difícil.
Por uma delas ter sido vítima de um assalto onde por respeito do ladrão não é roubado, tem a ideia de fazer um para, depois de calcular o que devem aos três, roubar mais ou menos o valor que lhes devem.
O que se segue é um filme bem conseguido, com uma edição agradável, uma banda sonora muito “filme de acção” pontuada por alguns temas mais “antigos” mas sempre actuais.
Algumas surpresas agradáveis no elenco, Ann-Margaret toda esticadinha por alguma plástica e Christopher Lloyd o famoso professor do Regresso ao futuro.
E algumas surpresas no fim.
Por isso vão ver, sobretudo numa sala que não tenha um intervalo metido à força e sem qualquer critério, para pensar, rir e ver até ao fim que até a ficha técnica é bastante agradável.

Publicada a 19-04-2017 por Francisco Zuzarte