Cinecartaz

Nelson Faria

O primeiro olhar

Estes extraterrestres são bem mais sugestivos do que os figurados por Mr. Spielberg há trinta anos.

Este filme evidencia a dificuldade e, ao mesmo tempo, a delicadeza do contacto com o desconhecido, com o outro. O primeiro olhar, o primeiro contacto...a surpresa inicial face a novas criaturas traz um encantamento próprio, semelhante - ou não tanto - ao descrito pelo navegador português Pêro Vaz de Caminha, no ano de 1500, "...a feição deles é serem pardos, maneira d'avermelhados, de bons olhos e bons narizes...", conforme "A carta de Pêro Vaz de Caminha", de Jaime Cortesão, Ed. Portugália, Lisboa, 1967.

A personagem de Amy Adams (Louise Brooks) até declara quão difícil é a pronúncia do português se comparada com as restantes línguas românicas...prepara-se o espectador para compreender a complexidade da tarefa a desempenhar pela linguista, o valor científico da personagem.

O problema a resolver é o entendimento com o outro, o desconhecido.

Um bom filme. Disseca o problema do contacto com o desconhecido. Bem abordado. Gosto deste realizador. Já tinha gostado de "Sicario", essa incursão no tráfico de droga, na fronteira México - USA(El Paso - Juarez).

Publicada a 10-12-2016 por Nelson Faria