Cinecartaz

Olga batista

Índice médio de felicidade

Filme simpático para ser visto na televisão, deitada no sofá.
Bom elenco, óptima interpretação. Parabéns para o actor mais novinho, esteve mesmo muito bem. Quanto à história que começou bem com um problema muito actual de desemprego. Acabou por fraquejar na segunda parte (...mas quem vende aspiradores porta à porta no século XXI?), depois essa urgência de ir salvar uma senhora nos fins do mundo para um pai que só tem 300 € na algibeira e que tem a obrigação de salvar a sua familia, não é lá muito racional.

Publicada a 11-09-2017 por Olga batista